PROJETO LER+ JOVEM

No dia 12 de dezembro os alunos do 11º F, promotores deste projeto de leitura, estiveram na santa Casa da Misericórdia para, mais uma vez, deliciarem os idosos com um conto de Natal e com a sua presença carinhosa.

Anúncios

Apresentação do Livro TIA GUIDA

No dia 13 de dezembro foi realizada, na Biblioteca Escolar, a apresentação do livro Tia Guida, pelo autor, André Fernandes. A comunicação do autor e a temática da mesma captou a atenção dos alunos. Fica a opinião de alguns alunos sobre a mesma:

 “Uma montanha russa de sentimentos é a forma mais basicamente complexa de descrever tudo na vida. Esta apresentação não foi exceção! Desde a tristeza até à esperança de tudo podermos superar.”

“Gostei muito. Foi muito emocionante, despertou-me muito interesse em ler o livro. Foi uma palestra que me marcou e levarei para a vida.”

“A melhor palestra de sempre. Emocionei-me verdadeiramente.”

“Penso que foi uma apresentação muito comovente e que o autor conseguiu captar a nossa atenção e sensibilizar-nos para determinados assuntos bastante importantes. Estou muito agradecida de ter tido a oportunidade de estar aqui presente.”

“Gostei muito. Os oradores souberam despertar emoções no público de forma interessante sobre um assunto difícil. Souberam pôr o público interessado e deram lições de vida. Foi uma aprendizagem para a vida.”

“Uma apresentação fantástica, verdadeiramente inspiradora! Dá uma outra noção aos jovens do que é a morte e como lidar com ela, uma realidade mais difícil de lidar por qualquer ser humano! Obrigada!”

 


Feriados de 1 e 8 de dezembro

O Dia 1 de dezembro é Feriado Nacional e assinala o dia da Restauração da Independência de Portugal, um acontecimento histórico que se registou no ano de 1640.

Depois de ter perdido a independência, na sequência do desaparecimento do nosso rei D. Sebastião, na Batalha de Alcácer Quibir, que não deixou descendentes diretos, o trono de Portugal foi inicialmente entregue ao seu tio-avô, o Cardeal D. Henrique. Após a sua morte, em 1580, os principais candidatos ao trono de Portugal eram os netos de D. Manuel I: D. Catarina de Bragança, D. António-Prior do Crato e Filipe II (rei de Espanha).

A luta pelo poder acabou por colocar no trono de Portugal o candidato mais forte, Filipe II. Durante 60 anos, Portugal integrou com a Espanha a União Ibérica, período conhecido por domínio filipino.

Depois de aclamado rei nas Cortes de Tomar, o novo monarca comprometeu-se a respeitar a autonomia de Portugal, a manter os seus usos e costumes, a língua, a bandeira, a moeda, assim como a nomear portugueses para a sua administração.

Porém, os seus sucessores, Filipe III e Filipe IV, começaram a ignorar os compromissos e a não honrar aquelas promessas, tendo o nosso país acabado por perder efetivamente a sua independência, o que motivou um progressivo descontentamento da maioria dos portugueses.

Neste contexto, aproveitando-se de uma conjuntura interna e internacional favorável, no dia 1 de dezembro do ano de 1640, um grupo de nobres portugueses revoltou-se contra o domínio espanhol, afastando a duquesa de Mântua, representante de Filipe IV, em Portugal.

Derrubado o domínio castelhano, Portugal voltou a ser um reino independente, iniciando-se uma nova dinastia com a aclamação do duque de Bragança, D. João IV, como novo rei de Portugal, mas só em 1668 a Espanha, depois de um período de “Guerra da Restauração”, acabou por reconhecer a nossa independência.

Seis anos depois da Restauração da Independência, nas cortes de Lisboa de 1646, o rei D. João IV proclamou, solenemente, Nossa Senhora da Conceição como padroeira de Portugal Desde este dia, os reis portugueses deixaram de usar coroa na cabeça, privilégio reservado exclusivamente para a Imaculada Conceição. Nas cerimónias solenes monárquicas, a coroa passou a ser colocada em cima de uma almofada ao lado do rei. O dogma da Imaculada Conceição foi definido pelo papa Pio IX, em 8 de dezembro de 1854, pela bula Ineffabilis. Assim, o dia 8 de dezembro é um importante feriado religioso, com grande significado histórico.

Prof. Teodoro da Fonte (ESPL – CAD História)

Concurso Nacional da Leitura 2017/2018 – 12ª edição

3º ciclo, Cursos Profissionais e do Ensino Secundário

        A participação no Concurso Nacional de Leitura – 1ª fase está aberta a todos os alunos da escola. A inscrição deverá ser feita, em formulário próprio, disponível na Biblioteca Escolar até ao dia 15 de dezembro de 2017.

Nesta fase, os alunos são convidados a lerem duas obras adequadas ao seu nível de ensino e a responderem a um questionário simples (de escolha múltipla e verdadeiro/falso) sobre o conteúdo dessa obra, em que uma única questão de resposta extensa se destina a resolver casos de empate nos resultados. Os três apurados representarão a escola na fase distrital e habilitam-se a passar à fase final nacional.

Há vários anos que a escola participa neste concurso que proporciona aos alunos oportunidades acrescidas de leitura, comunicação em público e partilha de experiências com colegas de outras escolas.

 

Faz a tua inscrição na BIBLIOTECA até 15 de dezembro!

DIA INTERNACIONAL PARA A ELIMINAÇÃO DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

Em 1999, as Nações Unidas (ONU) designaram oficialmente o dia 25 de novembro como Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

85% das vítimas de violência doméstica em Portugal são mulheres. A violência doméstica contra as mulheres abarca vítimas de todas as condições e de todos os estratos sociais e económicos. As vítimas de violência doméstica em Portugal podem recorrer à APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vítima) que além de prestar apoio às vítimas organiza eventos especiais neste dia.

Neste contexto, a APAV, o grupo de Teatro da nossa escola e a Biblioteca Escolar promoveram uma sessão de sensibilização para alertar a sociedade para os vários casos de violência contra as mulheres, nomeadamente casos de abuso ou assédio sexual, maus tratos físicos e psicológicos. Dada a pertinência da temática e as questões colocadas pelos alunos foram abordados outros grupos de risco: idosos, deficientes e homens.

Elementos do grupo de teatro Teatretas da ESPL