Livro do dia

Margarida Morais, escolheu Sonetos  IMG_20190124_152036
de Florbela Espanca.
O que a levou a escolher este livro?
“Já li poemas da Florbela Espanca e gostei.”

Sobre a escritora:

Florbela d’Alma da Conceição Espanca (1894-1930), nascida em Vila Viçosa, na região centro-sul de Portugal, nome adotado por Flor Bela Lobo, foi uma poeta/poetisa e um dos mais importantes nomes da Literatura Portuguesa. Florbela abordou temas como amor, erotização, angústia e sofrimento, trazendo a figura feminina para suas obras.
A poeta portuguesa teve duas antologias publicadas em vida: Livro de mágoas (1919) e Livro de sóror saudade (1923). Outras três foram lançadas postumamente: Charneca em flor (1931), Juvenília (1931) e Reliquiae (1934). Além da poesia, a autora portuguesa escreveu para jornais e traduziu obras literárias.

Importância para o Feminismo

Florbela Espanca é considerada uma mulher à frente de seu tempo.florbela
Apesar de não levantar bandeiras sociais como o Feminismo, Florbela é considerada uma mulher à frente de seu tempo, vencendo barreiras da sociedade portuguesa da época. Foi uma das primeiras a frequentar o curso secundário Liceu Masculino André de Gouveia, em Évora.
Posteriormente, Florbela foi a primeira mulher a entrar no curso de Direito da Universidade de Lisboa. Formou-se também em Letras.
Num meio dominado por homens, a poetisa foi colaboradora do jornal D. Nuno, de Vila Viçosa, dirigido por José Emídio Amaro, em 1927.
O pioneirismo e a independência feminina de Florbela também estiveram presentes na sua vida pessoal. Ela foi casada três vezes, coisa incomum para as mulheres da época.

Livro do dia

Diva Oliveira escolheu o livro.
” A capa do livro chamou-me a atenção. Li a sinopse, e parece-me que o autor nesta aventura poética,  transmite uma mensagem com muita moral. Motivou-me para futuramente o ler.”                                                                  IMG_20190122_140915
Título: O velho e o mar
Autor:Ernest hemingway
SINOPSE:
A história tem como personagem principal um velho pescador cubano chamado Santiago. Apesar de muito experiente, Santiago encontra-se numa maré de azar, tendo ficado quase três meses – 85 dias – sem conseguir pescar um peixe.
Santiago possui um jovem amigo, chamado Manolin, que o incentiva a pescar. Na manhã do 85º dia, na sua pequena canoa, Santiago consegue um peixe, de tamanho descomunal (aproximadamente cinco metros de comprimento e 700 kg).
O peixe oferece muita resistência, e arrasta a canoa de Santiago cada vez mais para alto mar. Santiago sofre com o sol cegante e abre feridas nas mãos e nas costas, de tanto lutar com peixe.
Depois de alguns dias, Santiago consegue finalmente matar o peixe e amarrá-lo à sua canoa. Porém, enquanto retornava a costa, sofre constantes ataques de tubarões.Quando finalmente consegue chegar à praia, o peixe já estava sem carne, só restava a sua espinha, e Santiago estava sem forças. Os outros pescadores, vendo o tamanho do peixe, o maior que alguém já havia pescado, respeitam e ajudam-no, especialmente o jovem Manolin, que gostava muito do velho.

 

 

Projeto 5 Minutos de Leitura

20 de janeiro 2020

Camilo Castelo Branco ” OS AMIGOS “

Amigos, cento e dez, ou talvez mais,
Eu já contei. Vaidades que eu sentia:
Supus que sobre a terra não havia
Mais ditoso mortal entre os mortais!

Amigos, cento e dez! Tão serviçais,
Tão zelosos das leis da cortesia
Que, já farto de os ver, me escapulia
Às suas curvaturas vertebrais.

Um dia adoeci profundamente. Ceguei.
Dos cento e dez houve um somente
Que não desfez os laços quasi rotos.

Que vamos nós (diziam) lá fazer?
Se ele está cego não nos pode ver.
– Que cento e nove impávidos marotos!

Livro do dia

A escolha do livro foi feita pelas alunas Mª Eduarda Fernandes e Raquel Dantas.
A razão da escolha:
“É um livro cativante e queremos saber o que vem a seguir.”
“É um livro para todas as idades.”

IMG_20190121_114542

Sinopse: 

Harry Potter é um garoto comum que vive num armário debaixo da escada da casa de seus tios. É um garoto órfão que vive infeliz. A sua vida muda quando ele é resgatado por uma coruja e levado para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Lá ele descobre tudo sobre a misteriosa morte dos seus pais, aprende a jogar quadribol e enfrenta, num duelo, o cruel Voldemort.
Com inteligência e criatividade, J. K. Rowling criou uma obra que reúne fantasia e suspense num universo original atraente para crianças, adolescentes e adultos.
Autor do livro: J.K. Rowling

Livro do dia

Liliana Miranda escolhe o livro do dia !

IMG_20190120_101200   “escolho este livro porque gosto de romance gótico”

Uma verdadeira obra-prima, Drácula transcendeu gerações, linguagem e cultura para tornar-se um dos romances mais populares alguma vez escritos. É por excelência uma história de suspense e horror, que ostenta um dos personagens mais terríveis que já nasceram na literatura: o conde Drácula, um espectro trágico e noturno que se alimenta do sangue dos vivos, e cujas paixões diabólicas depredam os inocentes, os desamparados, e os belos. Mas Drácula também se destaca como uma saga alegórica de um ser eternamente amaldiçoado cujas atrocidades noturnas refletem o lado sombrio da era extremamente moralista em que foi originalmente escrito – e os desejos corruptos que continuam a atormentar a condição humana moderna.

As Janeiras

 

Janeiras-em-Celorico-1

 

Cantar as Janeiras é uma tradição em Portugal que consiste no cantar de músicas pelas ruas por grupos de pessoas anunciando o nascimento de Jesus, desejando um feliz ano novo. Esses grupos vão de porta em porta, pedindo aos residentes as sobras das Festas Natalícias. Hoje em dia, essas ‘sobras’ traduzem-se muitas vezes em dinheiro.
Ocorrem em Janeiro, começando no dia 1 e estendendo-se até dia 6, Dia de Reis ou Epifania. Hoje em dia, muitos grupos prolongam o Cantar de Janeiras durante todo o mês. A tradição geral e mais acentuada, é que grupos de amigos ou vizinhos se juntem, com ou sem instrumentos. Depois do grupo feito, e de distribuídas as letras e os instrumentos, vão cantar de porta em porta pela vizinhança. Terminada a canção numa casa, espera-se que os donos tragam as janeiras ( nozesmaçãs, chouriço, presunto, doces), etc. Por comodismo, é hoje costume dar-se chocolates e dinheiro, embora não seja essa a tradição).
No fim da caminhada, o grupo reúne-se e divide o resultado, ou então, comem todos juntos aquilo que receberam. As músicas utilizadas, são por norma já conhecidas, embora a letra seja diferente em cada terra. São músicas simples, habitualmente à volta de quadras simples que louvam o Menino Jesus, Nossa Senhora, São José e os moradores que contribuíram. Tipicamente havia também algumas quadras insultuosas reservadas para os moradores que não davam as janeiras.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Texto selecionado pela BE

O Livro do dia

 

IMG_20190116_101450

Título: Ténis 

Autor: Karl-Heinz Sturm
Breve história da modalidade:
Em meados do século XIII, havia na França um tradicional jogo denominado “Jeu de Pame”, traduzido como jogo de mão, no qual os jogadores utilizavam as mãos para rebater a bola contra a parede. A partir do século XIV, alguns jogadores implementaram a modalidade e passaram a utilizar uma espécie de raquete de madeira (Battoir). Mais tarde, chamado de Longue-Paume, era praticado numa quadra retangular, dividido por uma rede; com seis jogadores de cada lado. E também de Court-Paume, jogo que exigia técnicas mais aprimoradas. O termo Tênis deriva do francês Tenez, que significa o verbo pegar no imperativo: Pega (expressão exclamada pelo atirador ao jogar a bola).
Neste mesmo período, do outro lado do Oceano, na Inglaterra, o Rei Henrique VIII conhecia o desporto e era praticante desta modalidade, o que ajudou a difundir o Tênis pelo mundo. Por isso, o Tênis é um tradicional desporto de origem inglesa, mas não nega o berço francês. A partir do ano de 1900, surge a Taça Davis: campeonato mundial, dividido nas regiões Americana, Europeia e Oriental.